mandrágora

associação cultural fundada em cascais – no ano de 1979

Month: Dezembro, 2010

nos 31 anos de Mandrágora (pela web)

by fundação velocipédica

Os 31 anos de mandrágora foram assinalados em alguns espaços da net – “Portugal e Outras Touradas” disse:

Imagem do espectáculo "Triângulo de Sete Pontas" - Acção com base na poesia de António Maria Lisboa

“Saúda-se aqui, hoje, os 31 anos de existência de uma Associação cultural que, para vergonha das entidades públicas, mais interessadas em apoiar o que enche (ou vaza?) o olho do eleitor, continua sem um vão de escada que lhe permita desenvolver regularmente as actividades para que foi formada.
Conhecida e reconhecida internacionalmente, contou com a colaboração dos surrealistas portugueses, com destaque para Mário Cesariny e Cruzeiro Seixas. Da sua acção artística e formação pedagógica resultou, além dos espectáculos e exposições multimedia realizados, todo um trabalho de iniciação às artes na área de Lisboa, de que beneficiaram não somente muitas instituições populares como também algumas figuras de relevo da actual vida cultural portuguesa.
Ao Manuel de Almeida e Sousa, alma primeira de muito do que os mandragorianos levaram avante nestes 31 anos, o meu abraço.”
Anúncios

recordando as nossas acções

by fundação velocipédica

Aleister Crowley e Fernando pessoa encontram-se… (em Cascais) – Um projecto de Victor Belém com a colaboração de Mandrágora e Miguel Yeco – Acção na Quinta da Regaleira em Sintra (1996) – performers de Mandrágora: Manuel Almeida e Sousa (A. Croley), Bruno Vilão (heterónimo de Pessoa – Alexander Search), Beliza A. Sousa (Sacerdotisa).

MandrágorA na "Quinta da Regaleira"

Manuel Almeida e Sousa é Aleister Crowley

Bruno Vilão é Alexander Search

Beliza A. Sousa é uma jovem sacerdotisa

Miguel Yeco é Fernando Pessoa

Miguel Yeco e Bruno Vilão - jogo de duplos

a chegada de sir Aleister Crowley

ritus

Abertura da acção na entrada da Quinta da Regaleira

A sacerdotisa...

Pessoa - Alexander Search

“(…) Crowley era um ocultista famoso. Pessoa, lendo numa publicação inglesa o seu horóscopo com alguns erros, escreveu-lhe a corrigir, já que era um profundo conhecedor e praticante de astrologia.
Efectivamente Crowley ficou admirado com os conhecimentos de Pessoa, e sempre pronto a viajar resolveu vir até Portugal, para conhecer o poeta. O encontro não foi assim tão idílico como seria de prever (…) De qualquer forma (Pessoa) prestou-se a colaborar na encenação do suicídio de Crowley na Boca do Inferno, o que permitia a este escapar incógnito não só das suas amantes como até do conhecimento do público. De facto ele (…) era uma figura cujo paradeiro e actividades, por vezes as mais perigosas, interessava saber-se.
Crowley vinha acompanhado de uma maga alemã, Miss Jaeger, também ela uma figura controversa da cena mágica, tendo escrito cartas a Fernando, assinando com um pseudônimo ocultista (…)

in: “Fernando Pessoa na Intimidade”, de Isabel Murteira França. Publicações Dom Quixote, Lisboa 1987

EDITA 2010 – Mandrágora em Espanha

by fundação velocipédica

Edita XVII Encuentro Internacional de Editores Independientes

Presença de Mandrágora com uma performance – actuantes: Bruno Vilão. Manuel Almeida e Sousa, Gonçalo Mattos e sonoridade de Igor A. Sousa

Este slideshow necessita de JavaScript.