em setembro mandrágora estará no algarve

by domadordesonhos

processo4

 

mandrágora em tavira

com o espectáculo

pela leonor verdura

dia 21 de Setembro pelas 21:30 Horas

Biblioteca Municipal de Tavira

Um espectáculo que procura uma linguagem, na sua raiz, teatral / performativa onde se semeiam letras, na esperança da germinação da palavra e onde se percorre a poesia experimental portuguesa

leonor16a

Ficha técnica 

Imagem (vídeo): Bruno Corte Real

Som: Ricardo Mestre

Encenação: M. Almeida e Sousa

Produção: Mandrágora – Centro de Cultura e Pesquisa de Arte (Cascais)

em cena (actores/performers): Bruno Vilão e Íris Santos

leonor9a

Os poemas na cena 

1. entre as tuas pernas (voz off)- antónio aragão

2. rouba – emerenciano

3. leonorama variação XI . ana hatherly

4. homem o mãi – mário cesariny

5. indefinido – liberto cruz

6. quadrado – jaime salazar sampaio

7. homeóstatico 1 (vídeo – off)- josé alberto marques

8. his master voice – alberto pimenta

9. pouca terra – liberto cruz

10. pêndulo – e. melo e castro

11. man woman – e. melo e castro

12. ver & papa – abilio josé santos

13. telegramando – antónio aragão

14. menino ivo – salette tavares

15. dicionário – josé oliveira

16. construir o objecto – silvestre pestana

17. escada – jaime salazer sampaio

18. homeóstatico 2 (vídeo – off)- josé alberto marques

19. velegrama – liberto cruz

20. simetria – alberto pimenta

21. opressão – alexandre o’neil

22. sentado quo – antónio dantas

23. to be or net to be – antónio dantas

24. problemática da dificuldade – fernando aguiar

25. carta tipo X – césar figueiredo

26. falo & fuma-me – salette tavares

27. arranhiço – salette tavares

28. tontura – e. melo e castro

29. bicicleta & guarda-chuva – m. almeida e sousa

30. água/mágoa – armando macatrão

31. errata – fernando aguiar

 leonor5a

Mandrágora | Centro de Cultura e Pesquisa de Arte é um projecto associativo fundado em Cascais, Portugal, a 20 de Novembro de 1979.

 

Associação cultural é o nosso pseudónimo legal. Mas somos mais que isso. Somos um genuíno clube de esquina, o característico grupo português de reflexão e pesquisa preconizado por Agostinho da Silva.

Entre espectáculos de teatro, performances, exposições e publicações, o nosso trabalho tem sido apresentado por todo o país, com especial incidência em Cascais, Oeiras e Lisboa. Lá fora estivemos presentes em Espanha, Bélgica, Itália e Polónia.

Encontramos sempre espaço para novos amigos. E connosco se iniciaram na criação artística pluridisciplinar mais de uma centena de jovens.

Para lá de todas as influências que tenhamos necessariamente recebido, a nossa raiz continua a mesma: Mandrágora.

Anúncios